Certificados A1 e A3: entenda as diferenças

certificado-digital-a1-e-a3

Os certificados A1 e A3, apesar de terem características bastante similares, se diferem em alguns aspectos importantes. Escolher um certificado que melhor se adequa ao seu negócio traz a longo prazo, economia, sem ter de mudar as funcionalidades.

Existem diversas empresas no Brasil que podem fazer a emissão dos dois: são as Autoridades Certificadoras. Qualquer um desses certificados oferece alto nível de segurança e criptografia. No entanto, é primordial entender quais são as principais diferenças entre eles. Confira!

O que é certificado digital?

O certificado digital é uma assinatura eletrônica. Nele estão registradas todas as informações de uma pessoa ou empresa. Essa identidade é gerada por meio de chaves criptográficas, tornando-a exclusiva e com alto nível de segurança.

Em termos práticos, as certificações digitais são uma espécie de identidade virtual, na qual torna possível a identificação do responsável por alguma transferência ou mensagem, em veículos eletrônicos.

As certificações digitais são comumente usadas para validar os dados de uma transação tributária, como por exemplo, contratos e notas fiscais.

A certificação digital ajuda as empresas a não terem nenhuma pendência com o governo. Uma vez que, por meio dela, é possível realizar diversas transações fiscais, que são indispensáveis mediante a receita federal, como declarações e comprovações, por exemplo.

Diferenças entre o certificado digital A1 e A3

Agora que já esclarecemos ou relembramos, pra quem já havia ouvido falar do termo o que é certificado digital, vamos ver quais são as diferenças entre o certificado digital A1 e A3:

Certificado digital A1

O certificado digital A1 não precisa ser armazenado em smart cards ou tokens. Ou seja, pen drives e outros dispositivos móveis. Ele pode ser usado em diversos computadores para que as informações sejam validadas. O certificado A1 tem 1 ano de validade.

Certificado digital A3

Diferente do certificado A1, o A3 é registrado dentro de dispositivos físicos, como os tokens e smartcards. Ele não precisa ser usado em único computador, tendo a opção de ser levado para qualquer lugar.

Para isso, basta digitar a senha para que seja realizada a assinatura eletrônica. Esse processo é muito fácil: Logo, na hora da aquisição o dono do certificado definirá uma senha. Esta senha é conhecida somente pelo proprietário, e não deve ser divulgada a ninguém em nenhuma circunstância.

Esse processo é exclusivamente pessoal, e depois de ter definido a senha, serão duas chaves no token pela autoridade de certificação.

Uma chave é conhecida como chave pública e a outra como privativa. A chave pública é enviada junto à autoridade de certificação com o pedido do certificado. Já a segunda, a privada, é guardada em um token. O token é um dispositivo de altíssima segurança, que não pode ser usado por outras pessoas que não possuem senha de acesso.

Bem, agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre os certificados A1 e A3, provavelmente já deve ter identificado qual é a melhor certificação para você.

E que tal conhecer nossos serviços? Entre em contato conosco, nós temos as melhores soluções em desenvolvimentos de softwares voltados para a gestão acadêmica.